O que essa brincadeira revela sobre mudar?

Publicado por: Danielle Frison – 21/01/2019.

Afinal de contas, mudança é uma necessidade ou um desejo?

Nenhum processo de mudança é fácil, principalmente para quem tem resistência a ela. E então, o primeiro pensamento que se vem à cabeça quando se falar em mudar é: “para quê complicar se podemos facilitar?”.

Mas será que mudar é complicar? Se sim, seria mais fácil nos mantermos iguais, não?

Essa semana, a nova tendência nas redes sociais, como Facebook e Instagram, é a postagem de sua foto atual comparada com uma foto de 10 anos atrás: 2009 x 2019. Você já se perguntou por que fazer essa comparação?

Com certeza a intensão não é apenas que se vejam as rugas, peso, músculos ou quantidade de cabelos, que representam as mudanças naturais que todos adquirimos no decorrer dos anos. Mais do que isso, é fazer você refletir sobre como você se comportava frente às oportunidades e dificuldades. Quais eram seus desejos e sonhos? O que você fazia? Como as pessoas te viam? Como você mesmo se via há 10 anos?

Provavelmente, ao buscar uma foto de 2009 para postar, a pessoa resgata essas lembranças. E a comparação que cada um pode fazer é muito mais profunda do que a imagem refletida para os outros, que é apenas de uma mudança de aparência física.

Refletir sobre quais daqueles sonhos conseguiu ou não realizar, quais foram as dificuldades que teve até chegar ao momento atual e como conseguiu superar cada uma delas traz saudades e aflora sentimentos. Mas isso também gera preocupações, frustrações, novos medos.

Será que essa mudança foi uma escolha sua ou uma necessidade? Somos engolidos dia após dia pela tecnologia, inovações. Se em 10 anos é possível notarmos tantas mudanças, quem dirá em 20, 30 ou mais?

E será que essa mudança foi uma escolha sua ou uma necessidade? Somos engolidos dia após dia pela tecnologia, inovações... se em 10 anos é possível notarmos tantas mudanças, quem dirá em 20, 30 ou mais.

De fato, ainda que escolhêssemos não mudar, o mundo nos obrigaria a isso.

Não mudamos por um desejo, mudamos por necessidade. Necessidade de conquistarmos nossos sonhos,necessidade de sermos orgulho para as pessoas que amamos, necessidade de sermos exemplo para nossos filhos, necessidade de não sermos “engolidos” pela tecnologia e substituídos por máquinas / robôs.

Ninguém escolhe mudar, todos somos obrigados a isso, ainda que pensemos que a mudança é uma escolha nossa, somos influenciados dia-a-dia em nosso subconsciente. O que escolhemos não é se vamos ou não mudar, mas sim, a forma como faremos essa mudança, o caminho que seguiremos, a ação que teremos e principalmente, nós que definimos onde podemos chegar.

De fato, ainda que escolhêssemos não mudar, o mundo nos obrigaria a isso.

Não mudamos apenas por um desejo, mudamos por necessidade. Necessidade de conquistarmos nossos sonhos, de sermos alguém que as pessoas que amamos se orgulhem e que nossos filhos se espelhem.

Necessidade de não sermos descartados pela tecnologia e substituídos por máquinas e robôs.

Ninguém escolhe mudar, nós somos obrigados a isso. Ainda que pensemos que a mudança é uma escolha nossa,somos influenciados dia a dia em nosso subconsciente.

O que escolhemos não é sevamos ou não mudar, mas sim, a forma como faremos essa mudança, o caminho que seguiremos,a ação que teremos e principalmente, onde vamos chegar.

Mas em que lugar começa a mudança? Em nossa mente, no nosso modelo mental.

Conforme reportagem da revista Melhor Gestão de Pessoas publicada em setembro de 2018: “as pessoas mudam quando precisam e não quando desejam”. O mundo ao redor está em constante mudança e a mudança de mindset precisa acompanhar suas exigências. Há 10 anos, as exigências eram outras, portanto a mentalidade solicitada também.

Com as mudanças, se faz necessário um novo jeito de pensar. Hoje em dia, é indispensável tornar as pessoas cada vez mais participativas, capazes de gerar ideias, contribuindo cada vez mais para inovações e destaques no mercado.

Mudar o mindset, definitivamente, não é uma tarefa fácil. Por isso, muitas pessoas buscam por apoio em processos como os de Coaching e Mentoria.

A Sigma Desenvolvimento Humano trabalha com processos que geram a reflexão no individuo, fazendo com que o mesmo, seja capaz de explorar seu autoconhecimento, entender seus pontos forte se os de melhoria. Assim se sentindo cada vez mais capaz de conquistar seus sonhos.

Uma ferramenta muito utilizada para explorar essa capacidade e iniciar o processo de autoconhecimento, chama-se Grade de Metas. Com ela, você pode explorar suas habilidades, competências e atitudes, traçando planos estratégicos, muito mais viáveis e alinhados aos seus princípios de vida.

Voltar